Paul Mattick (1904-1981)

Autores, Formação

Paul Mattick (1904-1981)

Mattick

Operário metalúrgico alemão. Em 1918, aos 14 anos, adere à Liga Espartaquista de Rosa Luxemburg e participa ativamente na revolução alemã. Sempre na linha de frente das greves, combates insurrecionais de rua e levantes, liga-se ao KAPD (Partido Comunista Operário da Alemanha, organização de caráter antiparlamentar e crítica do sindicalismo integrador) em 1920, aos 16 anos. O refluxo da revolução, aliado ao crescimento do nacional-socialismo e da repressão às tendências mais radicalizadas, tornam muito difíceis as condições de militância, sobrevivência material e integridade física de Mattick. Em 1926, aos 22 anos, ele decide emigrar para os EUA. Nos EUA, Mattick combinou o trabalho como operário metalúrgico, a militância junto ao IWW (Industrial Workers of the World – Trabalhadores Industriais do Mundo, sindicato internacionalista de orientação revolucionária fundado nos EUA em 1905 e existente até os dias de hoje com seções em alguns países. Seus militantes são denominados wobblies), o estudo aprofundado, principalmente de Marx, e a produção teórica. A partir de 1934, seu trabalho de escritor coloca-o na condição de diretor de revistas teóricas das correntes comunistas anti-bolcheviques nos EUA até 1943. Durante a guerra fria, Mattick se vê obrigado a sair do meio industrial. Apenas em fins dos anos 1960, Mattick será retirado de seu isolamento forçado em função do renovado interesse pelas concepções do comunismo antiautoritário. A partir de então, e até a sua morte aos 77 anos, realizou palestras pela Europa e América relacionadas a temas como história do movimento operário e a relação entre fascismo e crise capitalista. ao longo de sua vida defendeu a ideia que a transformação do mundo e a abolição do capitalismo somente podem ser realizadas pelos próprios interessados e que ninguém poderá cumprir esta enorme tarefa em seu lugar. Além disso, enfatizou que o esforço de compreensão do mundo não tem sentido sem o objetivo de transformá-lo.

Disponibilizamos abaixo alguns de seus escritos que entendemos importantes para estudos e reflexões que tem por objetivo realizar práticas transformadoras:

A Gestão Operária
Paul-Mattick-A-Gestão-Operária-port.

 

Divisão do Trabalho e Consciência de Classe
Paul-Mattick-Divisão-do-trabalho-e-consciência-de-classe-port.

 

Os Grupos Comunistas de Conselhos
Paul-Mattick-Os-Grupos-Comunistas-de-Conselhos-port.